Raças de Cavalos

 Listamos aqui, as raças de cavalos mais populares para você que tem curiosidade de saber sobre estes animais tão fantásticos:




O cavalo de puro-sangue Português e Espanhol é um cavalo de origens muito antigas,  com mais de 4.000 anos de história. Também chamado de Puro Sangue Lusitano quando criado em Portugal e Puro Sangue Espanhol quando criado na Espanha. A divisão do nome da raça se deu após a Guerra Civil Espanhola. As características dele são:  força, rusticidade, docilidade, resistência. É ainda valente, velozes na corrida e rápidos nas voltas e de bom passo, finos à espora. Tem movimentos ágeis, elevados, extensos e enérgicos. Pode ser treinado para o adestramento clássico, salto, alta escola, tração ligeira e doma de campo.
 








Os cavalos Árabes são os pais de todas as raças, e o sangue dos seus gloriosos antepassados corre nas veias de quase todas as raças de cavalos modernos. As suas características principais são que têm sempre a rabada muito levantada e são muito magros. Eles são um dos cavalos preferidos das pessoas para treinar, além de serem muito mais obedientes do que qualquer outro.




O cavalo Camarquês tem este nome devido à sua região de origem no rio Ródano, enquanto que o Lippizzan deve o seu nome ao garanhão Esloveno que se encontrava em Lipizza, Eslovénia. A raça camarguesa é uma raça muito primitiva. Aliás, pensa-se que este cavalo tem um laço muito familiar com os cavalos representados nas pinturas rupestres nas cavernas de Lascaux, na França. Ele vive nas régios pantanosas de Camargue desde centenas de anos. Os vaqueiros utilizavam-nos para reunir os rebanhos de touros selvagens.




As características do cavalo Crioulo não são de todo homogéneas, pois nos distintos países do continente foi-se desenvolvendo de formas diversas. Com origem nas grandes planícies dos pampas, até as mais distantes montanhas dos Andes, os cavalos trazidos por colonizadores espanhóis adaptaram-se a todo o tipo de clima e região. Suportaram o intenso frio e também o calor desgastante. Com o passar de quatro séculos de adaptação e de evolução, adquiriram características únicas e próprias no meio ambiente sul americano. Por conta de sua longevidade, rusticidade, agilidade e resistência, são muito utilizados nos trabalhos pesados na lida com o gado, em fazendas de todo o país.




Esta raça é bastante recente, comparada com outras raças como o Árabe ou o Andaluz. Como o próprio nome sugere, nasceu na Inglaterra para suprir a necessidade de um cavalo que conseguisse carregar um soldado armado e ao mesmo tempo realizar trabalhos pesados. Na região leste da Inglaterra, foram criados cavalos com resistência e velocidade. Hoje em dia, o cavalo Puro Sangue Inglês exerce muita importância para as linhagens de cavalos de salto. Muitos criadores de raças como Holsteiner, Zangersheide, Sela Holandesa, entre outras, de tempos em tempos, ainda colocam sangue PSI em seu criatório.




É uma raça de cor negra e com pêlos compridos nas pernas. É um animal de temperamento dócil e fisicamente bastante robusto. É criado principalmente na Frísia, litoral norte dos Países Baixos, de onde se origina seu nome. Mede cerca de 1,65 metros. Destaca-se por ser um excelente animal de tiro, embora também seja utilizado como animal de sela. É um animal fácil de ser mantido do ponto de vista econômico, e é muito dócil.




Os cavalos Mustang descendem dos cavalos Espanhóis levados à América pelos conquistadores. Esta é a última espécie de cavalos selvagens do continente Americano. Por isso, estes cavalos estão protegidos pela lei de estado. Maltratar ou matar um Mustang constitui uma infracção federal nos EUA. A forma de vida destes cavalos era a seguinte: vivem em grupos de uma quinzena de exemplares, aproximadamente. Cada rebanho dispõe de éguas e potros, assim como jovens machos com menos de dois anos. O Mustang é pequeno e vigoroso. De pescoço curto e cabeça também pequena, ele tem os olhos bastante expressivos. Os seus membros são rijos. Mede entre 135cm e 155cm.
Cavalo rápido e forte,  é capaz de sobreviver em regiões áridas e montanhosas, onde se alimenta apenas com plantas com textura áspera. É um animal que bebe pouco e que se dá bem com tempos quentes e secos como muito frio.
O nome Mustang vem de uma antiga palavra espanhola que significava “sem dono” ou “vagabundo”.




O cavalo Mangalarga teve sua origem no cavalo da Península Ibérica. Os cavalos trazidos pelos colonizadores do Brasil eram das raças Alter e Andaluz. Com a vinda da Família Real Portuguesa ao Brasil, foram também trazidos os melhores espécimes da Coudelaria Real de Alter do Chão, fato que desempenhou papel decisivo na formação da raça, pois os reprodutores trazidos nesta viagem, assim como seus descendentes foram muito utilizados pelos criadores da época para o melhoramento de seus rebanhos. Como esses criadores procuravam animais para o trabalho nas fazendas (lida com o gado) e para o esporte (na época, a caçada do veado), desenvolveu-se uma raça dotada de qualidades imprescindíveis a tais finalidades, como: bons andamentos; resistência; docilidade e nobreza de caráter. Além disso, foram feitos cruzamentos com as raças Puro Sangue Inglês, Árabe, Anglo-Árabe e American Saddle Horse. Assim sendo, desde a sua origem , o cavalo Mangalarga foi selecionado como animal de trabalho (lida com o gado) e esporte (na época, a caçada de veado). 









Ele é tão calmo como inteligente e tem uma estrutura mediana comparada com outras raças de cavalos. Os cavalos Quarto de Milha são reconhecidos pela facilidade de domar, docilidade e inteligência. Os cavalos desta raça possuem grande capacidade de mudar de direção, com partidas rápidas e paradas bruscas. Sendo considerado o Quarto de Milha, o cavalo mais veloz do mundo. O cavalo Quarto de Milha se destaca principalmente em provas Western, corridas e trabalho no campo por ser muito dócil, robusto e veloz. São adaptáveis a qualquer situação, podendo se transformar também em instrumento de força, transporte e imbatível em provas eqüestres. É o melhor em vaquejadas. Medem 1,52m, possuem uma cabeça pequena, fronte ampla, olhos grandes e afastados e um perfil bastante reto. Seu pescoço em forma de “pirâmide” possui uma linha superior reta, dorso e lombos curtos, já a garupa é levemente inclinada, o peito profundo, membros fortes com excelente musculatura.




O seu tamanho não se deve a nenhuma anormalidade ou defeito da espécie, não são cavalos anões, são uma raça verdadeira. O serviço de extração mineral nas grutas exigia cavalos fortes, porém bem pequenos e que suportassem pesadas cargas pelos longos, íngremes e estreitos túneis das minas. Com estes atributos básicos foram selecionados os primeiros pôneis.Os pôneis da Raça Pônei Brasileiro descendem dos “Shetland” da Escócia, dos “Falabella” da Argentina, além de alguma influência de animais oriundos do Paraguai e Uruguai. Hoje, já com o Padrão Racial aperfeiçoado, a sua altura não pode ultrapassar 100cm para machos e 110cm para fêmeas, sendo a estatura ideal 0,90cm. Este pequenino cavalo exibe formas lapidadas, como convém a todo eqüino de dupla aptidão – sela e tração leve.Possui cabeça de forma triangular com orelhas pequenas e bem implantadas, olhos vivos e expressivos, narinas delicadas, abertas e flexíveis. Seu pescoço tem comprimento e musculatura proporcionais com crinas fartas e sedosas. Tronco forte e compacto com dorso–lombo curto, reto e forte, garupa bem musculada, de forma arredondada e harmoniosamente ligada ao lombo. Membros proporcionais, fortes e bem aprumados.



 
 










Não achou o que queria? Busque com o Google:

Custom Search

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comenta nessa bagaceira ae!!

Postar um comentário

2leep.com

Resultado! Concursos » Destaques